Frota

A LAM apresenta uma frota de aviões Boeing, Embraer e Bombardier.

O nosso objectivo é fazer com que a sua viagem seja o mais agradável, confortável e segura possível. Temos vindo a trabalhar para atingir este objectivo. A LAM recorre a uma frota de aviões Boeing, Bombardier e Embraer.

Embraer E190

O Que faz com que este avião seja tão diferente?

À primeira vista , é provável que não note nada de diferente. Com 9 lugares na Classe Executiva e 85 lugares na Classe Económica, o E190 dispõe da mesma configuração de duas cabines que encontramos no Boeing 737 da LAM. A maioria dos viajantes, familiarizados com aviões dispondo de um único grande corredor, estão acostumados com filas de seis lugares no formato 3+3. Contudo, no E190, não encontrará quaisquer lugares no meio. Com efeito, apenas encontrará quatro lugares por fila, sendo toda a gente terá ou um lugar do lado do corredor ou da janela, fazendo com que a experiência de viagem seja muito mais confortável. Esta é apenas uma das características do E190 que o distingue dos outros aviões de capacidade semelhante.

Quando a Embraer definiu construir uma família de novos aviões para o século XXI, as suas equipas de engenharia e marketing reuniram-se com quarenta linhas áreas prospectivas para compreender o que queriam de uma linha área de nova geração. O conforto do passageiro e a eficiência de funcionamento estavam ambos no topo das suas listas. A Embraer começou a conceber o avião de dentro para fora , começando com uma folha de papel limpa, ou, mais precisamente, com teclas de computador, ecrãs, óculos de protecção e luvas.

Maximizar o seu espaço pessoal

Entre a bordo do novo E190 da LAM e irá experimentar uma incrível sensação de espaço. Não só a cabine tem uma altura de dois metros, como ainda grandes janelas que deixam entrar a luz natural para melhorar o espaço interior.

A largura dos lugares e do avião também são importantes. Uma abordagem limpa de design permitiu aos engenheiros da Embraer construir uma nova família de aviões com base numa secção transversal “double-bubble” (“bolha dupla”). Enquanto novo conceito, a ideia de introduzir uma forma de fuselagem derivada de dois círculos sobrepostos na vertical era algo de novo numa família de aviões com estas dimensões.

O ponto mais largo do círculo superior, que forma a cabine principal, está ao nível do cotovelo quando os passageiros estão sentados. Tal maximiza o espaço pessoal e permite a instalação de lugares maiores, e mesmo um corredor maior do que aqueles que encontra em jactos maiores.

A largura do círculo menor está perto do nível do chão da cabine, o que aumenta a capacidade de bagagens e carga.

Um voo tranquilo - Por design

Mesmo por detrás da cabine, encontrará um projecto do avião. Os designs de aviões tradicionais recorreram a uma série de roldanas e cabos para mover os sistemas de controlo do voo. No E190, essa arquitectura complexa foi substituída pela tecnologia “pilotear por fios”, que recorre aos impulsos eléctricos para ajustar os posicionamentos do flap, assim como o passo e guinada do avião.

Na cabine, as tripulações operam no E190 a partir de uma cabine de pilotagem toda em vidro, dispondo de cinco ecrãs que exibem todos os sistemas a bordo, informações sobre a navegação, o tempo e o voo. Existe ainda um dispositivo apontador de controlo na consola, semelhante àquele que se encontra num computador portátil, para simplificar a entrada de dados e o movimento entre os ecrãs.

Tudo isso se reúne num avião que é fácil de manipular, embora seja extremamente receptivo aos comandos do piloto.

Boeing 737-500

O Boeing 737-500 é a versão avançada e moderna dos B737 -200 que a LAM fez o phase out. É aclamado por ser mais económico em termos de consumo de combustível, e por oferecer mais lugares, estando configurado para 99 na classe económica e 12 na classe executiva.

Bombardier Q400

Através da sua subsidiária MEX-Mozambique Express, a LAM opera dois (3) Bombardier Q400, equipados da tecnologia mais recente. Operam em silêncio (utilizando o sistema moderno e eficiente NVS - Sistema de supressão de ruídos e vibrações), sendo mais respeitadores do ambiente. Trata-se de aviões modernos com turbo-hélices e dispondo de uma capacidade de setenta e dois (72) passageiros na Classe Económica.